Confira nesse post os materiais que utilizamos como referência para o segundo encontro das oficinas de Vídeo-Cartas no Sesc do Carmo

RETROSPECTIVA

1a etapa – Roda Multicultural
O encontro da sexta passada, em referência ao Dia Mundial dos Refugiados (20 de junho), começou com uma roda multicultural, em que cada participante fala o seu nome e compartilha uma referência cultural do seu país, por exemplo uma música, poesia ou dança.

A Rawa, da Palestina, convidou os participantes para aprender alguns passos do Dabke e explicou um pouco das origens históricas dessa dança que também tem a ver com a preservação da memória e resistência no Oriente Médio. A Christina compartilhou o significado de um doce que a família dela comia na Suíça. A Alohá contou um pouco sobre a história das mulheres do cangaço, resgatando figuras do imaginário e realidade nordestina, como Maria Bonita e Lampião. O Juan compartilhou sobre as simbologias do mito Ekeko e de sua cultura Aymará da Bolívia. As irmãs Valquíria e Virgínia trouxeram lembranças de contos que a vó delas contava. E a Shirley escolheu uma palavra: Àláfiá, uma forma de dizer “quando tudo está em paz” na cultura africana. Novos participantes foram chegando ao longo da oficina e se incorporando!

2a etapa – Introdução ao processo de produção audiovisual
Após essa roda que despertou conexões entre todos nós e estimulou uma ponte para as vídeo-cartas, Daniel iniciou a uma breve parte expositiva com alguns pontos-chave do trabalho com audiovisual, cujo conteúdo pode ser acessado pelo link abaixo:

PPT – Introdução ao processo de produção audiovisual para vídeo-cartas

A parte expositiva finalizou com a apresentação de um exemplo de vídeo-carta de Juan para seus filhos que estão distantes, mostrando algumas possibilidades para o roteiro de vídeo, na relação com a imagem e o som.
Assista abaixo duas referências que encontramos na pesquisa sobre vídeo-cartas:

 

Veja também a carta escrita por um refugiado sudanês ao Parlamento Europeu.

3a etapa – Roteiro, Luz, Câmera, Ação..!
Dando continuidade ao exercício de escrita iniciado no 1o encontro, distribuímos cartas a cada participante que continha um roteiro de vídeo personalizado para nossa oficina. Os participantes escolhem uma cena de seu próprio exercício de escrita que gostariam de enviar para um/a destinatário/a ou vários destinatários/as em forma de vídeo-carta. Com base nessa cena desenvolvem o roteiro de seu próprio vídeo, podendo incluir referências de imagens e sons que gostaria de incluir na edição, considerando 10 minutos de gravação e que os vídeos terão em média de 2-3 minutos.

O primeiro a gravar, inspirando os participantes, foi Juan Cusicanki, dessa vez performando uma vídeo-carta para o Ekeko.

IMG_0185

Seguimos com a gravação das vídeo-cartas de Rawa, Virgínia e Nduduzo.

Após muita emoção de um encontro cheio de significados, fechamos com uma roda em que cada participante compartilhou uma palavra do que sentiu naquele encontro. As palavras eram transmitidas em forma de onda energizante de um para o outro…

E mais uma foto coletiva claro!

foto alta qualidade oficina sesc carmo

Temos encontro marcado para a próxima sexta-feira, às 17h30, na sala de Artes e Tecnologias do Sesc Carmo.

Daremos continuidade à gravação das vídeo-cartas, trocaremos ideias sobre a edição dos vídeos, e planejaremos nossa última oficina, com o grande evento de estréia das vídeo-cartas no dia 5 de julho no auditório do Sesc.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s