Link do evento de Muxima na Diáspora no Facebook: https://www.facebook.com/events/306764483010415/

Debate e Show (Rap, Kuduro, Zouk, Leitura dramática) !!!

18h30 Debate: “Angola: Um país em guerra em tempos de paz” com Muxima na Diáspora

20h00 Leitura da Carta de Princípios da FIRI (Frente Independente de Refugiados e Imigrantes)

20h30 Show: Muxima na Diáspora (rap, zouk, kuduro e leitura dramática) – 10 Reais

O evento é organizado pela FIRI (Frente Independente de Refugiados e Imigrantes) em parceria com o coletivo Muxima na Diáspora.

A FIRI (Frente Independente de Refugiados e Imigrantes) é uma articulação de coletivos e movimentos sociais de migrantes que pretende construir espaços de protagonismo político para os refugiados e imigrantes. Nesse sentido, a FIRI está organizando um ciclo de eventos em que organizações de migrantes colocam seus temas, problemas e expressões culturais. Este ciclo começou com um debate realizado por membros do GRIST (Grupo de Refugiados e Imigrantes Sem Teto) e Infos-Migran BR sobre os conflitos do Congo e segue este mês com o convite ao coletivo angolano Muxima na Diáspora para um bate-papo sobre os problemas e conflitos políticos recentes do país.

Composto por jovens angolanos e angolanas, o coletivo Muxima na Diáspora tem uma atividade política na cidade, mas também uma atividade cultural. Depois do bate-papo seguiremos para um show de rap, kuduro e zouk, estilo de musicas que mais se consome em Angola, com as intervenções artisticas dos membros do coletivo e seus amigos. O debate será gratuito e quem quiser ficar para o show,a entrada é 10 reais.

Angola é um país do continente Africano, seu povo enfrentou durante um período de 14 anos de luta armada para a conquista da sua independência que foi alcançada em 1975 e proclamada a 11 de Novembro do mesmo ano. Mas a independência não foi capaz de trazer a paz a muito desejada pelo seu povo ao serem novamente envolvidos na briga pelo poder entre os 3 movimentos ( FNLA, MPLA e UNITA) militarizados que lideram a independência deste território contra o jugo colonial e só veio a ter fim com a morte do líder da UNITA em Abril de 2002.

Depois de um total de 41 anos de luta armada, o pais conhecido como detentor de uma vasta posse de recursos naturais que compreende desde o humano ao mineral, seu povo se encheu de esperança para alcançar seus sonhos que perspectivavam com o surgimento do advento da paz, mas o povo se desilude ao constatar que a paz em Angola tem matado mais que a guerra, quer dizer, a luta armada terminou mas a guerra continua. A vitória dizem que é certa.

Convidamos todo mundo a participar desta atividade!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s